sábado, 5 de dezembro de 2009

Imagem Pessoal de Sucesso

Todos nós precisamos de cuidar da nossa imagem pois dela depende o nosso sucesso pessoal e profissional. De certa forma, a imagem é o resultado da forma como trabalhamos e divulgamos a nossa “marca pessoal” a todo o momento. Mas será que ela é positiva?

Deixamos aqui algumas dicas que contribuem para uma imagem de sucesso:


1. Aposte no seu visual
Diz-se que a primeira impressão é a que fica. Assim, os cabelos e as unhas devem estar sempre impecáveis, os dentes devem estar cuidados, o vestuário deve ser ajustado à ocasião, os senhores devem ter a barba aparada e as senhoras não devem exagerar na maquilhagem. Alguns objectos também podem valorizar a imagem, é o caso de uma boa caneta ou de uns bons óculos.


2. Cuide da sua saúde
O equilíbrio físico, mental e emocional é precioso por isso procure alimentar-se bem, fazer exercício físico, dormir o necessário e discipline-se para não cometer exageros.


3. Invista em si
É fundamental apostar na formação ao longo da vida. Procure frequentar cursos ajustados aos seus objectivos pessoais e profissionais. Procure dominar uma ou mais línguas, para além da materna. Leia muito para ficar actualizado, não se esqueça que hoje a informação circula à velocidade da luz. Sempre que puder viaje, irá certamente aumentar a sua mente.


4. Valorize-se para o/a valorizarem
Seja educado/a, pontual e organizado/a. Respeite-se para ser respeitado/a. Adopte uma atitude positiva e optimista. Viva e aja com entusiasmo. Use o bom humor. Comunique de forma eficaz e assertiva. Seja solidário/a e ético/a. Tudo o que fizer faça bem feito. Se é um profissional altamente qualificado, a remuneração deve ser à altura.


5. Divulgue a sua “marca”
Tenha sempre à mão um cartão de apresentação. Apresente-se e diga sempre o que faz quando surgir uma oportunidade. Divulgue as suas realizações profissionais. Pratique o networking. Envie mensagens de aniversário, boas festas, etc. Participe em eventos para “ver e ser visto”.


6. Planeie o seu sucesso
Conheça os seus pontos fortes e a melhorar. Defina objectivos de vida e cumpra-os com determinação.


E não se esqueça, tudo isto depende de si! Todos nós temos potencial para activar, seja proactivo em relação à sua vida!!!

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Falar em Público com Sucesso

Sabemos que a preparação é essencial para uma comunicação de sucesso. Contudo, agora vamos centrar as atenções no momento da intervenção e no desempenho do comunicador.

Apesar de existirem inúmeros aspectos que contribuem para uma comunicação de sucesso, destacamos cinco factores que consideramos essenciais, são eles:

1. Contacto com a audiência
A audiência é que justifica a sua presença. Procure contactar visualmente todas as pessoas que dela fazem parte, elas irão sentir-se importantes e consideradas.

2. Projecção da voz
Procure usar a voz de forma a valorizar o discurso, para isso varie o volume, o ritmo e o tom. E não esqueça que as pausas, quando bem utilizadas, poderão reforçar ideias, separar assuntos ou despertar a atenção das pessoas.

3. Linguagem corporal
É poderosa porque mesmo que esteja calado/a o corpo fala por si. Por isso, adopte uma postura natural, movimente-se adequadamente no espaço, imprima expressividade ao seu discurso.

4. Linguagem verbal
Deve ser clara, concisa e correcta. A mensagem deve ser enriquecida com exemplos, histórias, citações, entre outras coisas. Deve-se ter cuidado com as repetições e os tiques verbais.

5. Discurso dinâmico
Se deseja cativar a atenção da audiência a todo o momento, terá necessariamente que “inovar” desde o inicio ao fim da comunicação. O entusiasmo, o humor e a dramatização podem ser úteis.

Agora vai entrar em palco…
Imagine o sucesso, respire fundo, descontraia, goze momento…

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

Falar em Público: o poder da preparação

São muitas as pessoas que têm receio de falar em público porque a exposição pessoal é grande. Geralmente, os oradores temem falhar em algum momento da comunicação, esquecerem o que tinham para dizer, não adoptarem a melhor postura, não conseguir a atenção e o interesse da assistência, entre outras situações.

Mas tudo isto pode ser ultrapassado se apostarmos numa boa preparação, a qual deverá passar pelas seguintes etapas:
1. Definir os objectivos e o tempo da comunicação;
2. Conhecer a audiência, os seus interesses e expectativas;
3. Analisar a ocasião para ajustar a apresentação (formato, postura, vestuário…);
4. Preparar o conteúdo (centrar o discurso em 2 ou 3 ideias-chave; enriquecer com casos, estatísticas, histórias, citações…);
5. Estruturar a apresentação (introdução, desenvolvimento, conclusão);
6. Preparar suportes de apoio dinâmicos e atraentes para reforçar a mensagem;
7. Elaborar notas para usar de forma discreta (registar, em cartões pequenos e numerados, o roteiro/tópicos do discurso);
8. Ensaiar e avaliar para melhorar desempenho (gravar, falar ao espelho ou convocar pessoas para assistirem).
Para terminar...
Sejamos ou não bons comunicadores por natureza, o certo é que ninguém deve prescindir de uma boa preparação. É que, para além de colaborar para o sucesso da intervenção, a preparação cria uma adrenalina positiva em relação ao momento.

Para reflectir…
“Em todas as coisas, o sucesso depende da preparação prévia.” Confúcio

domingo, 26 de julho de 2009

Feiras Medievais 2009

Nos últimos anos, são inúmeras as Feiras Medievais que animam Portugal nos meses de Verão. Estes eventos, que procuram reconstituir a história e o quotidiano da Idade Média, são organizados em castelos, muralhas e zonas históricas de norte a sul do país. Geralmente, nestes eventos encontramos exposições e tendas de venda de produtos «medievais», ceias e cortejos medievais, festins, torneios e justas, sempre com figurantes trajados a rigor. As encenações retratam muitas personagens da época, tais como cavaleiros, guerreiros, damas, nobres, feiticeiras, feirantes, almocreves, malabaristas, bailarinas, jograis, músicos, lutadores, mendigos e até as pobres vítimas da peste… Contam, ainda, com a presença de vários animais, especialmente cavalos, póneis, burros, aves de rapina e cobras. Para além dos espectáculos, os visitantes podem apreciar o trabalho de artesãos, saborear várias iguarias e participar em múltiplos actividades.

Agenda 2009*

Óbidos recebeu a 8ª edição do «Mercado Medieval» entre os dias 16 e 26 de Julho, Caminha organizou a «VI Feira Medieval» entre os dias 23 e 26 de Julho e Faro apresentou a Feira Romana de 23 a 26 de Julho. Seguem-se os próximos eventos:

· Santa Maria da Feira – 30 de Julho a 9 de Agosto
· Castelo de Vide – 31 de Julho a 4 de Agosto
· Silves – 8 a 16 de Agosto
· Penha Garcia – 10 a 13 de Agosto
· Aljubarrota – 14 a 16 de Agosto
· Serpa – 21 a 23 de Agosto
· Castro Marim – 27 a 30 de Agosto
· Sabrosa – 5 e 6 de Setembro
· Vale Formoso – 5 e 6 de Setembro
· Idanha-A-Nova – 14 a 18 de Setembro
· Canas de Senhorim – 3 e 4 de Outubro

*Fonte: Revista Visão Nº855

domingo, 12 de julho de 2009

Festivais de Verão 2009

Tradição e Comunicação
Verão em Portugal é sinónimo de festivais de música e, alguns deles, com bastante tradição.
Com mais de 15 anos de existência temos o “Festival Noites Ritual” que surgiu no Porto em 1992, o “Festival Paredes de Coura” que nasceu no Minho-Lima em 1993 e o “Festival Super Bock Super Rock” que contou com a sua primeira edição em 1994, na Gare Marítima de Alcântara, em Lisboa. Desde, então, são inúmeros os festivais de música que se realizam em Portugal.
Um fenómeno de comunicação interessante é o facto de quase sempre estes festivais estarem associados a grandes marcas nacionais, conferindo-lhes enorme visibilidade, notoriedade e, sobretudo, um contacto directo com os seus públicos de interesse.
Nos últimos anos, têm surgido novos festivais com a assinatura de grandes marcas. No presente ano, assistimos ao lançamento do Sumol Summer Fest, realizado nos dias 26 e 27 de Junho, na Praia de Ribeira d’Ilhas – Ericeira.
Mas mesmo os eventos mais antigos não resistiram a esta tentação. Um bom exemplo disso é o “Festival do Sudoeste” que surge pela primeira vez em 1997 e em 2005 vê o seu nome associado à TMN.
Outros dois eventos que merecem ser aqui referenciados, pela sua dimensão e comunicação, são os festivais Optimus Alive e o Delta Tejo, apesar de contarem apenas com três edições.

Comentários na WEB
A comunicação dos festivais tem passado muito pela blogosfera, até porque esta é uma das ferramentas mais utilizadas pela faixa etária destes eventos. Talvez por isso se invista tanto nestes sites e na dinamização dos mesmos.
Os comentários e discussões mais comuns são relativos a programação dos concertos/bandas confirmadas, concursos e passatempos e, ainda, datas e preços dos eventos.
Um estudo promovido pelo E.Life Seara.com/Meios&Publicidade, entre Julho 2008 e Junho 2009, mostra-nos o ranking dos festivais mais comentados na internet. No topo da lista está o Optimus Alive, em segundo lugar, o Super Bock Super Rock e, em terceiro lugar, o Delta Tejo.
O Rock in Rio, que tinha ficado no topo da lista no ano anterior, não contou para este estudo já que a próxima edição será realizada só em Maio de 2010.

Agenda dos Festivais 2009
Disponível em: http://agendaconcertos.com/festivais/

quinta-feira, 2 de julho de 2009

RP avaliada em CANNES

Pela primeira vez, o Festival de Cannes estreou a competição de relações públicas.
Apesar de associarmos quase sempre este evento à avaliação das produções cinematográficas, o certo é que nos últimos anos o certame tem alargado os seus horizontes, contando em 2009 com 11 categorias. A saber: filmes, imprensa, outdoor, internet, media, marketing directo, titanium e campanhas integradas, rádio, promoções, design e, agora, RP.
Tim Bell, chairman da Chime Communications, foi presidente do júri de relações públicas. Os critérios de avaliação das campanhas de RP foram: estratégia (30%), execução (20%), criatividade (20%) e resultados (30%).
Das 431 inscrições nesta categoria, 13 foram portuguesas. O vencedor foi o famoso projecto "The best job in the world", desenvolvido pela CumminsNitro de Brisbane, que teve como principal objectivo promover o turismo na Grande Barreira de Corais, tendo também sido eleito pela categoria de marketing directo.
A próxima edição será de 12 a 23 de Maio de 2010, pelo que ficamos a aguardar mais novidades. Até lá!

video

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Políticos: os oradores mais caros

Desde o tempo da Antiga Grécia, e mesmo de Roma, que a oratória era uma das habilidades mais apreciadas, quer na esfera pública quer na privada. Desde então, são inúmeros os oradores que ficaram na história da arte de falar em público e muitos deles especialistas em áreas do mundo dos negócios, da ciência e da sociedade.
Com certeza, já ouviram falar de Michael Porter, Alvin Tofler, John Kao, Nicholas Negroponte, Peter Drucker, entre outros. Em 1997, a Executive Digest apresentava estes nomes na lista dos “10 Oradores mais caros do mundo” (informação disponível em http://www.centroatl.pt/edigest/edicoes/ed33cap3.html)
Mas engana-se quem pensa que só os gestores, estrategas, futurologistas fazem parte desta corrida. Segundo uma notícia da revista Sábado, publicada no dia 16 de Abril de 2009, os políticos são oradores muito caros.
Afinal, quanto vale o discurso de um político?

Código de Conduta para as RP

A APCE – Associação Portuguesa de Comunicação de Empresa criou um código de conduta para os profissionais de comunicação organizacional e relações públicas. Este trabalho foi elaborado por uma comissão coordenada por Álvaro Esteves e aprovado no mês de Março do corrente ano. Na base estiveram códigos e princípios éticos que regulam a profissão ao nível internacional. O próximo passo é solicitar o reconhecimento da actividade junto das entidades competentes, pelo que ficamos a aguardar o respectivo CAE (Código de Classificação das Actividades Económicas).

Definição da profissão
Segundo o código, o gestor de comunicação organizacional e relações públicas “é o profissional que desenvolve a sua actividade na construção e defesa da identidade e da reputação de organizações, nomeadamente, empresas, instituições públicas, privadas e sociais, e outras entidades, pessoas, bens ou serviços, assim como na expressão da sua identidade e credibilização, estabelecendo relações duradouras com diferentes públicos”.

Conheça o código de conduta na íntegra em: http://www.apce.pt/conteudos/31/documentos/APCE_Codigo_Conduta.pdf

terça-feira, 23 de junho de 2009

Entrevista DN, 15-06-2009

Liderar é saber comunicar
Ana Santiago diz que a atitude dos líderes também é crucial em tempos de crise

"Saber comunicar em público é meio caminho para o sucesso profissional, empresarial e, por conseguinte, a liderança de equipas. É com esta ideia que Ana Santiago veio dar formação no MBA (Master in Business Administration) em Gestão, que tem sido levado a cabo pela Ordem dos Economistas da Madeira, em colaboração com o Instituto de Planeamento e Desenvolvimento do Turismo (IPDT).

No seminário que proferiu, Ana Santiago abordou o "Desenvolvimento de Comunicações", na perspectiva de dar evidência à forma de falar em público, dado que hoje em dia "é necessário no mundo do trabalho, em reuniões com clientes, quando por vezes temos de dar a cara pela empresa na Comunicação Social, em determinados acontecimentos em que o empresário ou gestor tem que, de facto, fazer intervenções da melhor forma para não comprometer a imagem pessoal e profissional", resume. (...)

Isto tudo para chegar à ideia de liderança, principal aspecto do sucesso das empresas. "O líder, o chefe, o director de uma unidade hoteleira ou o responsável de uma empresa, por exemplo, têm de conseguir que os seus colaboradores de alguma forma sejam os tais seguidores", garante. "Por vezes são chefes, não líderes. Acredito que a liderança passa muito pela comunicação, tal como pela atitude, pela postura na vida, pela forma de estar e ser capaz de mobilizar as pessoas dessa forma", sentencia. (...)"

Notícia completa disponível em:
http://www.netmadeira.com/noticias/economia/2009/6/15/liderar-e-saber-comunicar
http://empregarmais.blogspot.com/2009/06/liderar-e-saber-comunicar.html

segunda-feira, 22 de junho de 2009

RP: Do que somos capazes?

As Relações Públicas são todas as formas de comunicação planeada e contínua, para o exterior e o interior, entre uma organização e seus públicos com vista ao entendimento mútuo.

No plano interno, os profissionais de Relações Públicas procuram criar e manter um bom sistema de comunicação interna, obter uma boa imagem da organização e gerir a cultura organizacional.

A comunicação interna torna-se eficaz a partir do momento que se criam e implementam instrumentos capazes de manter os públicos internos devidamente informados e de recolher informação junto dos mesmos para assim melhorar a performance organizacional. Para esse efeito, os profissionais de Relações Públicas recorrem a diversos meios tais como publicações, encontros, reuniões, caixas de opiniões e sugestões, questionários, entre outros.

São também iniciativas internas a preparação e implementação do plano de acolhimento de novos colaboradores, bem como a organização de eventos técnicos, recreativos e desportivos.

A organização destes eventos gera confiança, estimula e envolve os vários públicos internos: trabalhadores, quadros, gestores e accionistas.

No plano externo, os Relações Públicas actuam em vários sentidos dada a diversidade de públicos de uma organização: Consumidores, Distribuidores, Prescritores, Fornecedores, Líderes de Opinião, Comunidade Financeira, Sindicatos e Associações Patronais, Comunidade Local, Órgãos de Soberania - Administração Central e Local, Órgãos de Comunicação Social e Público em Geral.

Todos os públicos mencionados anteriormente são importantes para uma organização por isso torna-se fundamental desenvolver programas específicos de comunicação para cada um deles.

Isto consegue-se através da utilização correcta de meios de Relações Públicas, tais como publicações, inaugurações, lançamentos, visitas a instalações, feiras, exposições, encontros, congressos, patrocínio, mecenato, atendimento, entre outros.

As Relações Públicas são uma arma poderosa nas mãos de qualquer organização que queira criar e desenvolver uma boa imagem junto dos seus públicos e, consequentemente, obter lucro.

Grandes, médias e pequenas organizações, com ou sem fins lucrativos, devem por em prática as Relações Públicas para assim alcançarem...

O SUCESSO!!!

Relações Públicas - Mensagem de Abertura

Antes de mais, gostaria de lhe dar as boas-vindas e agradecer a sua visita!

Este blogue pretende ser um repositório de informação útil sobre Relações Públicas e um espaço de discussão sobre todas as áreas que lhe são inerentes e que estão na ordem do dia.

Irei, ainda, procurar partilhar aqui várias experiências pessoais/profissionais relacionadas com a temática, na expectativa de enriquecer todos aqueles que visitarem este blogue.

Temas como Organização de Eventos, Protocolo, Comunicação Interna, Comunicação de Crise, Gestão da Imagem, Gestão de Patrocinios, Relação com os Media, Falar em Público, entre outros serão alvo da minha melhor atenção nos próximos tempos e este será o ponto de encontro de todos aqueles que se interessarem por estas matérias.

Fico a aguardar comentários e sugestões. Participe!